Contar linhas no R e SAS/SQL

Uma rapidinha para te ajudar a entender as bases analisadas…

Quando contamos as linhas no PROC SQL do SAS, podemos utilizar: (mais…)

Anúncios

Correlação Parcial e Semiparcial: Definição e Código SAS

Além da correlação linear comumente utilizada na estatística, duas outras correlações podem ser interessantes para sua análise: parcial e semiparcial. Ambas dizem respeito à associação entre as variáveis, no entanto, agora trabalhamos com a ideia de manter outras variáveis controle constantes. (mais…)

Verificar se alguma das colunas é missing no SAS

Já vimos algumas formas de lidar com variáveis missing, tanto no post Tutorial: Proc Sql (SAS), quando no Formas de deletar linhas com Missing no SAS. Mas essas são formas de olhar para uma variável e excluir a linha. E se quisermos olhar para todas as variáveis? (mais…)

Testes de Hipóteses

INTRODUÇÃO: A QUESTÃO A SER RESPONDIDA

No mundo real é quase sempre impossível analisar uma população inteira para fazer um estudo. Um laboratório não conseguirá testar seu remédio em todos os indivíduos da população. O que é de praxe é obter em uma amostra e tentar concluir se o remédio funciona ou não. Em suma, o que estamos fazendo é testando uma hipótese, a de que o remédio funciona. Mas e se você tivesse 50 pacientes e observasse que o remédio funcionaria para 30 deles. Isso é suficiente para concluir que o remédio funciona? Ou deveríamos concluir que ele não funciona? (mais…)

Tutorial: Proc Sql (SAS)

Como já disse algumas vezes aqui, o SQL é uma linguagem própria para trabalhar com bases de dados. Logo, é de se esperar que alguns softwares utilizem funções semelhantes, ou até iguais, a ela. Isso porque (i) muitas pessoas que utilizam base de dados já estão acostumadas com o SQL, e (ii) é muito mais fácil se basear nessas funções já existentes do que ficar tentando criar algo novo mirabolante. O SAS, assim como outros softwares estatísticos (mais…)

3 Tipos de Conclusões que um Cientista de Dados não deve fazer

  1. Um estudo com mil estudantes universitários constatou que 90% deles se dizem felizes. Logo, podemos concluir que a universidade traz felicidade;
  2. Na cidade AAAAA, o prefeito decidiu alterar o limite de velocidade. Observamos que antes da redução, tínhamos cerca de 100 acidentes por ano. Após a alteração, passamos a ter 120. Logo, a mudança do prefeito fez com que o número de acidentes aumentasse;
  3. O prefeito da cidade BBBBB decidiu transferir um pequeno montante de dinheiro para famílias com renda extremamente baixa. Ao compararmos as famílias que recebem a transferência da prefeitura com as famílias que não recebem, vemos que as famílias que recebem possuem, em média, o dobro do número de filhos. Logo, a transferência de dinheiro faz com que as famílias tenham mais filhos.

(mais…)